Portuguese English Spanish

A geração de renda como transformadora de uma sociedade

Quarta, 13 Janeiro 2016 10:04

por Paulo Roberto


Gerente de Comunicação e Comercial do IBRAPP

 

Quando se fala em geração de renda, precisamos conhecer previamente o significado de “renda”. Renda trata-se da remuneração dos fatores de produção (salários, alugueis, juros e lucros), ou melhor, a remuneração financeira por uma atividade realizada ou por um bem alugado.  Esse conceito é aplicado de maneira a calcular, por exemplo, a renda de um país, somando-se toda e qualquer remuneração recebida por proprietários ou executores de ações remuneradas durante um ano, mais as transferências do Governo para o setor privado. Entre essas transferências, podemos destacar os subsídios, repasses que, somadas e divididas pela quantidade de indivíduos, resultam na renda per capita. Atualmente, a renda per capita é um dos principais meios para se saber a riqueza e o grau de desenvolvimento de determinada uma região.

E como é gerada essa renda? Em geral, a maneira mais comum de se gerar renda é por meio do trabalho. O trabalhador que presta serviços para as empresas, para si mesmo através do trabalho autônomo ou que aluga bens materiais como imóveis, figuram entre algumas das modalidades para essa conquista. Com essa a conquista, o trabalhador tem condições de sustentar sua família, consumir e, com esse consumo, oferecer uma fonte de recursos financeiros à outros, como comerciários, empresas de transporte público e empresários de supermercados. Estes, por sua vez, proporcionam a renda de outros trabalhadores no ambiente que vive a chamada inclusão econômica e social. Forma-se, portanto, um ciclo de desenvolvimento para o indivíduo e para uma sociedade. Quanto maior a quantidade de trabalhadores em uma região, maior o fluxo de renda e, conseqüentemente, o poder de usufruir esse recurso financeiro.

Muitos não sabem a importância da renda e como ela está diretamente ligada ao aumento do bem estar de uma localidade, sobretudo os serviços públicos oferecidos a ela. Para oferecer a população saúde, educação e outros benefícios, o país, estado ou região precisa tributar a renda de seus cidadãos e essa tributação só poderá acontecer se existir recursos financeiros para isso. Percebe-se, portanto, que o contexto de renda é muito mais abrangente do que simplesmente apenas trabalhar e consumir, uma vez  que o governo também tributa consumo e a partir dessa tributação poderá oferecer mais serviços para sua população.

Agora que já vimos como se obtêm renda, como podemos aumentá-la de maneira mais fácil? A resposta vem através da educação. O aumento da escolaridade do trabalhador tem sido a principal razão para o aumento de seus recursos financeiros. O trabalhador com ensino médico recebe em média um salário 38% maior do que aquele recebido por trabalhadores com até 10 anos de estudo, enquanto para os trabalhadores com curso superior, sua renda fica em média 142% maior do que o trabalhador com até 14 anos de estudo.

Assim, a partir de uma melhor organização, sócio educacional, o desenvolvimento econômico e a geração de renda poderão agregar um resultado cada vez mais significativo para a comunidade, especialmente para seus indivíduos e as pequenas e médias empresas. Desse modo, pode-se observar uma mel

hor distribuição do resultado econômico obtido com o trabalho, aliado a uma sensível elevação na qualidade de vida da população de uma região.

“Se você tiver renda sem trabalhar duro, isso significa que alguém trabalhou duro sem obter renda.” Moisés Maimonides

 

Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net