Portuguese English Spanish

Com o intuito de sensibilizar a população sobre o Câncer Infantil, o Maranhão receberá atividades lúdicas e educativas em diversas instituições entre os dias 23 e 24 de novembro, como parte da segunda edição do Projeto Superação que abrange Fundações e Hospitais voltados para pessoas em tratamento contra o câncer. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se que ocorrerão cerca de 12.600 casos novos de câncer em crianças e adolescentes no Brasil por ano em 2016 e em 2017. 

Saiba mais

Publicado em Clipping

O 23 de Novembro é marcado pelo Dia Nacional do Combate ao Câncer Infantil. Nesta data o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP realiza anualmente o Projeto Superação, que consiste no apoio às entidades beneficentes que acolhem pacientes em tratamento e seus familiares. Nesta quarta-feira (22), véspera da mobilização nacional, o Instituto realizou a apresentação do Superação para seus colaboradores. A iniciativa será realizada nas cidades de São Luís (MA), Palmas (TO), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Frutal (MG), João Pessoa (PB), Porto Velho (RO).



Durante a palestra de abertura, a gestora da ação, a controller Lívia Pires, ressaltou a importância da realização e do engajamento dos Ibrappianos no Projeto superação. Todos foram estimulados a participar de forma voluntária com na realização de atividades lúdicas, entrega de donativos e visita aos pacientes acolhidos pelas fundações atendidas, do evento.

 

Instituições Beneficiadas em 2017

Fundação Antônio Brunno e Fundação Antônio Dino - MA
Casa do Menino Jesus - DF;
Centro de Apoio a Portadores de Câncer - MG;
AVCC - Associação Voluntária de Combate ao Câncer - Frutal/MG;
Casa da Criança com Câncer - PB;
Casa de Apoio Vera Lúcia – TO;
Hospital Regional de Cacoal (HRC) – Cacoal/RO.



Sobre o câncer infantil - Dados do Inca, mostram que a mortalidade por câncer entre crianças e adolescentes no Brasil está estável, sendo, atualmente, a primeira causa de morte por doença na faixa etária de 1 a 19 anos. Os tipos de cânceres infanto-juvenis mais comuns são as leucemias, seguidos dos linfomas (gânglios linfáticos) e dos tumores do sistema nervoso central (conhecidos como cerebrais). O número de óbitos por câncer nessa faixa etária é menor apenas do que o de causas externas, como os acidentes e violência. No Brasil, o câncer infantojuvenil responde por 3% de todos os tipos de câncer.


Sintomas - Entre os sintomas de câncer em crianças estão: palidez, hematomas, sangramento, dor óssea, perda de peso inexplicada, caroços ou inchaços, alterações oculares, inchaço abdominal, dores de cabeça persistente, vômitos e dor em membro, inchaço sem trauma.


Publicado em Aconteceu no IBRAPP

Segundo o Instituto Nacional de Câncer - INCA, estima-se que ocorrerão cerca de 12.600 casos novos de câncer em crianças e adolescentes no Brasil por ano em 2016 e em 2017. Com o intuito de sensibilizar a população sobre o Câncer Infantil, e realizar um momento de lazer para pacientes que enfrentam a doença, o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas - IBRAPP realizará atividades lúdicas e educativas em diversas instituições entre os dias 23 e 24 de novembro. As ações fazem parte da segunda edição do Projeto Superação que abrange Fundações e Hospitais voltados para pessoas em tratamento contra o câncer nas cidades de São Luís (MA), Palmas (TO), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Frutal (MG), João Pessoa (PB), Porto Velho (RO).

Para mobilizar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce da doença serão realizadas atividades recreativas, jogos educativos e apresentação de vídeos infantis em seis organizações que prestam apoio e acolhem os pacientes e suas famílias que enfrentam e buscam a cura do Câncer. O Projeto Superação também conta com uma programação voltada para os pais e responsáveis através de orientações sobre direitos e como acessar aos serviços de assistência social, além de doações de brinquedos, livros infantis, cestas básicas, materiais de limpeza  e materiais de higiene e uso pessoal.

Para a gerente da ação no Projeto, Lívia Pires, o acesso aos serviços de saúde especializados e de alta complexidade no Brasil ainda é um desafio. Ela afirma que as casas de apoio são muito importantes, e desempenham um papel fundamental, pois estes espaços dão o auxilio aos pacientes diagnosticados ou em tratamento contra o câncer, que chegam em busca de  tratamento, porém não tem onde ficar, se hospedar e hospedar seu filho, enquanto aguardam por atendimento ou que já iniciaram tratamento.  “Estas instituições muitas vezes precisam de doações e serviços voluntários ao longo do ano, embora haja as políticas de assistência a saúde e social para os pacientes, muitas delas não possuem recursos financeiros para se manter enquanto a criança passa pelo tratamento. As casas de apoio por sua vez, encontram dificuldades também, pois nem sempre os recursos são suficientes para atender a demanda”, pontua, Lívia. “E é neste momento que podemos ajudar. Precisamos, enquanto cidadãos, fazer a nossa parte, com divulgação das informações, doações e trabalho voluntário, para que não faltem condições para que estes pacientes e seus acompanhantes tenham acesso aos tratamentos contínuo e sejam assistidas”, explica a gerente da ação, ao incentivar a cidadania através do Projeto.

 


Segundo o Secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Francisco de Assis Figueiredo, ao lançar neste ano de 2017, as diretrizes para o atendimento precoce de câncer em crianças e adolescentes, o que dificulta, em muitos casos, é a suspeita e o diagnóstico do câncer nas crianças e nos adolescentes devido ao fato dos sinais e sintomas serem comuns à outras doenças. “Em alguns casos, as famílias recorrem á assistência médica várias vezes, e o paciente pode ser diagnosticado já com a doença avançada”, esclarece o Secretário. O câncer infanto-juvenil engloba, na verdade, vários tipos de câncer. As leucemias representam o maior percentual de incidência 26% nessa faixa etária, seguida dos linfomas (14%) e tumores do sistema nervoso central (SNC) (13%).


Sobre o Projeto Superação – É uma ação social desenvolvida pelo IBRAPP com vista à promoção da saúde, que visa mobilizar organizações sociais, usuários dos serviços de saúde e a sociedade civil sobre a prevenção, o diagnóstico precoce para o aumento das chances de cura, bem como as formas de tratamento do câncer infantil. O Projeto está em sua segunda edição e as ações, realizadas durante quatro dias de eventos, fazem alusão ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil (23 de novembro) a data foi criada em abril de 2008, para estimular ações educativas e preventivas  de modo a conscientizar a necessidade do diagnóstico precoce  relacionadas ao câncer infantil.

Instituições Beneficiadas


Fundação Antônio Brunno e Fundação Antônio Dino - MA
Casa do Menino Jesus - DF;
Centro de Apoio a Portadores de Câncer - MG;
AVCC - Associação Voluntária de Combate ao Câncer - Frutal/MG;
Casa da Criança com Câncer - PB;
Casa de Apoio Vera Lúcia – TO;
Hospital Regional de Cacoal (HRC) – Cacoal/RO.


Sobre o IBRAPP - O Instituto é uma organização social sem fins lucrativos, criada com a finalidade de contribuir para a promoção das políticas públicas e cooperar com o desenvolvimento institucional e a gestão pública na execução e efetivação dos serviços públicos.

Contatos:
Instituto Brasileiro de Políticas Públicas (IBRAPP)
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.; projetosuperaçãO endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

(98) 2106.5580 – São Luís (MA);
(61) 3226.4238 – Brasília (DF);
(31) 3032.3350 – Belo Horizonte (MG);
(83) 3191.5389 – João Pessoa (PB);
(63) 4101.2913 – Palmas (TO);
(69) 3016.0774 – Porto Velho (RO)

 

Publicado em Notícias
Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net