No mês dedicado à saúde, o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP chama atenção não apenas para a saúde do corpo, mas para a do ambiente em que o ser humano está inserido. Com a finalidade de abordar a preservação ambiental, através da mudança dos hábitos diários, o IBRAPP lança este ano a campanha “Bio Ação”. A conscientização sobre o que pequenas mudanças podem trazer para diminuir a poluição é a principal temática da ação, que será realizada em São Luís, Brasília e mais 4 estados em que o Instituto está presente, na sexta-feira, 26 de abril.

Motivado pelos dados mais recentes em relação a poluição dos mares e ameaça a vida marinha, o IBRAPP decidiu trazer para seus colaboradores e parceiros uma iniciativa para trazer informação e alternativas para a diminuição do consumo do plástico. a campanha Bio Ação - IBRAPP consiste em uma cartilha educativa e a substituição de materiais descartáveis por reutilizáveis ou biodegradáveis, de material menos impactante para o meio ambiente.

O ser humano é o principal agente de destruição do meio ambiente, tirando os fatores ambientais naturais, as perdas de florestas e de água potável se dá pela má administração e utilização do homem. Especialistas estimam que de 60% a 90% dos lixos dos oceanos é composto de plástico. São canudos, sacolas, garrafas Pet, entre outros itens que fazem parte do dia a dia e acabam atingindo a fauna e os ecossistemas.

De acordo com o gerente de comunicação do IBRAPP, Paulo Roberto Coelho, o Bio Ação é uma maneira de despertar a população para a consciência ambiental. “A ideia surgiu por conta da nossa preocupação com o meio ambiente e a vida marinha. O IBRAPP, como representante da sociedade civil, traz essa questão também como um alerta aos seus colaboradores”, explica o gerente de comunicação.



Devido ao seu tempo prolongado de decomposição, consumo exagerado e descarte incorreto, um estudo publicado no Fórum Econômico Mundial de Davos (2016) estimou  que até 2050 poderá haver mais plásticos do que peixes nos mares. Hoje, dados da ONU (Organização das Nações Unidas) apontam que a produção mundial de plásticos está acima de 400 milhões de toneladas por ano. “Esperamos impactar mais de 2 mil pessoas, dentro do nosso universo de colaboradores, para que estes sejam agentes multiplicadores desta mensagem dentro do ambiente em que convivem”, ressalta Rita Salgado, presidente do IBRAPP.

A mudança na atitude da sociedade é essencial para que o meio ambiente sobreviva no futuro. Estima-se que todos os anos, cerca de 8 a 13 milhões de toneladas de plásticos chegam aos oceanos, provocando a morte de milhares de animais marinhos, poluindo águas próprias para o consumo. Muitos desses plásticos e utensílios foram utilizados apenas uma vez e podem demorar 500 anos para se decomporem. O reaproveitamento por meio da reciclagem pode ser uma alternativa para começar a deter o uso desordenado desses recursos. Além disso a consciência é o que vai realmente fazer a diferença.

Podemos fazer a nossa parte ao trocar materiais feitos de plásticos por outros reutilizáveis como o metal  e o vidro. Economizar água potável, fechando as torneiras e o chuveiro quando não é necessário, já que o tratamento da água é um processo caro e que demanda uma infraestrutura que em muitas ocasiões poderiam ser reduzidas se houvesse o uso consciente desse recurso. Manter a limpeza dos ambientes, descartando o lixo no lugar correto, sem acumular é uma forma de prevenir doenças que estão cada vez mais comuns no nosso dia a dia, como a dengue e a febre amarela.

O Paralelo escolhido pelo Instituto Brasileiro de políticas Públicas e o mês da saúde, celebrado em abril, está em lembrar de que é preciso um ambiente limpo, com recursos renováveis em condições de serem utilizados por muitos anos, para que se obtenha uma qualidade de vida para a população mundial.

Por isso, a entrega dos canudos biodegradáveis, que possui um impacto reduzido no meio ambiente, é uma substituição simbólica de como cada um pode fazer a sua parte. Estima-se que são consumidos quase duas toneladas de canudos plásticos por pessoa durante a sua vida, sendo que cada um  desses canudos demora cerca de 400 anos para se decomporem, o impacto é gigantesco. Se cada um fizer a sua parte teremos um resultado significativo no planeta e em nossa qualidade de vida. O IBRAPP é uma instituição do terceiro setor, que trabalha em prol do setor público e busca contribuir de forma ativa e significativa dentro dos estados em que está inserido. O Bio Ação será realizado simultaneamente em: São Luís (MA), Brasília (DF), Palmas (TO), Porto Velho (RO), João Pessoa (PB), Belo Horizonte, Uberlândia e Frutal (MG).

Publicado em Notícias

Na última segunda-feira (3), o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas - IBRAPP deu início ao projeto “A Vida Continua”, uma iniciativa que visa conscientizar a população a respeito do convívio com o HIV/AIDS, minimizando o preconceito com o portador e abordando a prevenção. Este é o segundo ano da ação, que desta vez contou com o digital influencer,  Francisco Garcia (@fgnico) para fazer a palestra de abertura na sede administrativa do Instituto, em São Luís - MA, e um talk show na Universidade Federal do Maranhão - UFMA.
 
De acordo com os dados da Unaids, mais pessoas estão aprendendo a conviver com o HIV, através do tratamento e testagem para o vírus. Em 2017, 75% das pessoas que vivem com o HIV conheciam seu estado sorológico. Já no levantamento anterior, feito em 2015, 67% dessa população tinha esse conhecimento. Ainda de acordo com o relatório da Unaids, existem 21,7 milhões de pessoas vivendo com HIV, e que têm acesso à terapia antirretroviral. Em 2015 esse número era de 17,2 milhões.

 
No primeiro momento da ação a presidente do Instituto, Rita Salgado, realizou a saudação aos ibrappianos falando sobre a promoção da igualdade e dos direitos para os portadores de HIV e AIDS, além das possibilidades de futuro para  os portadores que seguem o programa de medicação e controle por testagem. “O nosso intuito com esta ação é sinalizar que é possível usufruir, com o tratamento, de uma vida normal. O diagnóstico do HIV não significa o fim da vida e sim, um recomeço”, enfatizou a Rita Salgado.
 
 
A Vida Continua e Tio Francisco na estrada
 
Aproximadamente 9,4 milhões de pessoas vivem com HIV e não sabem que são portadoras do vírus. O projeto A Vida Continua enfatiza a possibilidade conviver com a doença, bem como minimizar os preconceitos sofridos por quem está em tratamento, ou é diagnosticado com o vírus. Convivendo como portador do vírus HIV há 04 meses, o ex-apresentador de TV, Francisco Garcia, decidiu compartilhar a experiência desta descoberta e levar conhecimento sobre o vírus através das redes sociais.
 
Através de sua conta no Instagram, o @fgnico, que já possui mais de 200 mil seguidores, divide informações importantes com o público e viabiliza o projeto “Tio Francisco na estrada”, no qual ele realiza palestras em todo o Brasil, para um público diverso, porém com foco nos jovens. Dentro do projeto A vida continua, Francisco compartilhou com o público da Universidade Federal do Maranhão - UFMA informações sobre prevenção e rotina de tratamento, no intuito de motivar outras pessoas a seguir adiante com seus planos, indo muito além do diagnóstico.

 

 Para o influencer saber lidar com a doença foi transformar o próprio diagnóstico em ação social. Francisco aproveitou a oportunidade para parabenizar a o projeto A vida Continua, e o convite realizado pelo IBRAPP de trazer o debate com ele para o público. “Eu me sinto muito honrado pelo convite, fiquei orgulhoso em fazer parte deste momento, vocês estão sendo a diferença para uma parcela da sociedade que precisa se prevenir e isso salva vidas”, externou. Além da palestra testes rápidos para Doenças Sexualmente transmissíveis, incluindo HIV, e distribuição de preservativos com Kits informativos foram realizadas para o público.
 
Ação descentralizada
 
A Ação a vida continua, se estende por toda a semana, em todos os estados onde o IBRAPP está presente. Em Brasília, a parceria com a divisão de saúde do Ministérios dos Transportes Portos e Avião (MTPA) e a Oncontek, realizaram uma ação de conscientização através da distribuição de folders educativos,  preservativos e um espaço “tira dúvida” sobre o HIV. A vida continua é um projeto do Instituto Brasileiro de políticas Públicas que conta ainda com o apoio do Unaids, da Secretaria de Saúde do Maranhão.  

Publicado em Notícias

O Câncer de próstata é um dos tipos mais comuns entre os homens. De acordo com Instituto Nacional do Câncer (INCA), um homem morre a cada 38 minutos em decorrência desta doença e a única forma de garantir a cura é através do diagnóstico precoce. Pensando nisso, o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP aderiu mais uma vez a campanha Novembro Azul, que visa trazer a conscientização a respeito do tema. Orientações sobre uma rotina alimentar saudável e visitas regulares ao médico estiveram entre os temas abordados nas ações.

As atividades realizadas abrangeram todos os estados em que o Instituto está presente. Kits informativos ressaltando a prevenção e os cuidados com a saúde masculina foram distribuídos a todos os colaboradores do IBRAPP, nem 5 estados e no Distrito Federal.  Na sede administrativa, em São Luís (MA), além dos colaboradores, os alertas sobre o Câncer de próstata chegaram também até a comunidade do Recanto dos Vinhais, na qual o Instituto mantém uma parceria para a realização de ações sociais.


Já em João pessoa, a importância de uma rotina saudável foi um dos temas abordados como forma de prevenção da doença, foi abordada em uma palestra para os colaboradores da Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU JP, órgão ao qual o IBRAPP presta serviços. A Enfermeira, Eudanúzia Figueiredo, da rede Oncovida, explicou sobre as principais complicações e sintomas da doença, além de tirar dúvidas do público sobre o tema abordado. A ação informativa também foi realizada na Procuradoria Regional do Trabalho - PRT 13 e na Procuradoria do Ministério Público Federal (MPF).


No mês dedicado à prevenção do Câncer de próstata o IBRAPP realizou ainda uma programação especial no Hospital Frei Gabriel, no município de Frutal (MG). A instituição é gerida pelo instituto desde 2017 e esta é segunda edição no Novembro Azul, na unidade de saúde. Além de palestras no ambulatório para pacientes e acompanhantes, O Instituto levou a conscientização à diversas instituições, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde.

As ações do Instituto Brasileiro de Políticas Públicas visam promover o bem estra para seus colaboradores e para a sociedade em geral. Para o IBRAPP, chamar a atenção para temas relacionados à saúde é uma forma de promover o bem estar social.

Saiba mais sobre o Câncer de próstata

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são: dor óssea; dores ao urinar; vontade de urinar com frequência; presença de sangue na urina e/ou no sêmen. Alguns fatores de risco considerados importantes são o histórico familiar (pai, irmão ou tio com de câncer de próstata); a raça, pois homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer e a obesidade.

Como prevenir:

Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).
A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, extensão da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma. Procure seu médico e informe-se.
Fontes: INCA e Ministério da Saúde

Publicado em Notícias
Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net