Quarta, 24 Abril 2019 09:52

Bio Ação IBRAPP é realizada em 5 estados e Distrito Federal

No mês dedicado à saúde, o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP chama atenção não apenas para a saúde do corpo, mas para a do ambiente em que o ser humano está inserido. Com a finalidade de abordar a preservação ambiental, através da mudança dos hábitos diários, o IBRAPP lança este ano a campanha “Bio Ação”. A conscientização sobre o que pequenas mudanças podem trazer para diminuir a poluição é a principal temática da ação, que será realizada em São Luís, Brasília e mais 4 estados em que o Instituto está presente, na sexta-feira, 26 de abril.

Motivado pelos dados mais recentes em relação a poluição dos mares e ameaça a vida marinha, o IBRAPP decidiu trazer para seus colaboradores e parceiros uma iniciativa para trazer informação e alternativas para a diminuição do consumo do plástico. a campanha Bio Ação - IBRAPP consiste em uma cartilha educativa e a substituição de materiais descartáveis por reutilizáveis ou biodegradáveis, de material menos impactante para o meio ambiente.

O ser humano é o principal agente de destruição do meio ambiente, tirando os fatores ambientais naturais, as perdas de florestas e de água potável se dá pela má administração e utilização do homem. Especialistas estimam que de 60% a 90% dos lixos dos oceanos é composto de plástico. São canudos, sacolas, garrafas Pet, entre outros itens que fazem parte do dia a dia e acabam atingindo a fauna e os ecossistemas.

De acordo com o gerente de comunicação do IBRAPP, Paulo Roberto Coelho, o Bio Ação é uma maneira de despertar a população para a consciência ambiental. “A ideia surgiu por conta da nossa preocupação com o meio ambiente e a vida marinha. O IBRAPP, como representante da sociedade civil, traz essa questão também como um alerta aos seus colaboradores”, explica o gerente de comunicação.



Devido ao seu tempo prolongado de decomposição, consumo exagerado e descarte incorreto, um estudo publicado no Fórum Econômico Mundial de Davos (2016) estimou  que até 2050 poderá haver mais plásticos do que peixes nos mares. Hoje, dados da ONU (Organização das Nações Unidas) apontam que a produção mundial de plásticos está acima de 400 milhões de toneladas por ano. “Esperamos impactar mais de 2 mil pessoas, dentro do nosso universo de colaboradores, para que estes sejam agentes multiplicadores desta mensagem dentro do ambiente em que convivem”, ressalta Rita Salgado, presidente do IBRAPP.

A mudança na atitude da sociedade é essencial para que o meio ambiente sobreviva no futuro. Estima-se que todos os anos, cerca de 8 a 13 milhões de toneladas de plásticos chegam aos oceanos, provocando a morte de milhares de animais marinhos, poluindo águas próprias para o consumo. Muitos desses plásticos e utensílios foram utilizados apenas uma vez e podem demorar 500 anos para se decomporem. O reaproveitamento por meio da reciclagem pode ser uma alternativa para começar a deter o uso desordenado desses recursos. Além disso a consciência é o que vai realmente fazer a diferença.

Podemos fazer a nossa parte ao trocar materiais feitos de plásticos por outros reutilizáveis como o metal  e o vidro. Economizar água potável, fechando as torneiras e o chuveiro quando não é necessário, já que o tratamento da água é um processo caro e que demanda uma infraestrutura que em muitas ocasiões poderiam ser reduzidas se houvesse o uso consciente desse recurso. Manter a limpeza dos ambientes, descartando o lixo no lugar correto, sem acumular é uma forma de prevenir doenças que estão cada vez mais comuns no nosso dia a dia, como a dengue e a febre amarela.

O Paralelo escolhido pelo Instituto Brasileiro de políticas Públicas e o mês da saúde, celebrado em abril, está em lembrar de que é preciso um ambiente limpo, com recursos renováveis em condições de serem utilizados por muitos anos, para que se obtenha uma qualidade de vida para a população mundial.

Por isso, a entrega dos canudos biodegradáveis, que possui um impacto reduzido no meio ambiente, é uma substituição simbólica de como cada um pode fazer a sua parte. Estima-se que são consumidos quase duas toneladas de canudos plásticos por pessoa durante a sua vida, sendo que cada um  desses canudos demora cerca de 400 anos para se decomporem, o impacto é gigantesco. Se cada um fizer a sua parte teremos um resultado significativo no planeta e em nossa qualidade de vida. O IBRAPP é uma instituição do terceiro setor, que trabalha em prol do setor público e busca contribuir de forma ativa e significativa dentro dos estados em que está inserido. O Bio Ação será realizado simultaneamente em: São Luís (MA), Brasília (DF), Palmas (TO), Porto Velho (RO), João Pessoa (PB), Belo Horizonte, Uberlândia e Frutal (MG).

Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net