IBRAPP adere à campanha Novembro Azul e chama a atenção para os cuidados com a saúde do homem

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil terá 65.840 novos casos de câncer de próstata a cada ano, entre 2020 e 2022. Como forma de conscientizar a população masculina sobre a importância do cuidado com a saúde e da prevenção do câncer de próstata, o mês de novembro foi escolhido para celebrar a campanha Novembro Azul.

Ronimara Souza

Segundo Ronimara Souza, coordenadora de Enfermagem da UPA Padre Roberto Cordeiro Martins, no Município de Divinópolis – Minas Gerais, a campanha é fundamental para a saúde do homem.  “O Novembro Azul busca quebrar paradigmas, conscientizar a importância do homem ir ao médico e principalmente, fortalecer a prevenção e diagnóstico precoce de câncer de próstata”, comenta.

O IBRAPP apoia a iniciativa e chama a atenção da comunidade para os cuidados com a saúde do homem.

Câncer de próstata

No ser humano, a próstata é uma glândula exclusiva do homem, localizada abaixo da bexiga, no aparelho reprodutor masculino. Sua principal função é produzir uma secreção que, junto ao fluido das vesículas seminais, nutrem e ajudam na mobilidade dos espermatozoides. Segundo Ronimara Souza, na fase inicial, o câncer de próstata tem evolução silenciosa, mas alguns sinais podem ser monitorados.

Sintomas da doença em estágio inicial:

– Dificuldade de urinar;

– Diminuição do jato de urina;

– Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite;

– Ardor ou dor ao urinar.

A profissional Ronimara Souza explica que esses sintomas, apesar de nem sempre indicarem câncer, devem levar a uma investigação na saúde do homem.

Sintomas para estágio avançado da doença:

– Presença de sangue na urina ou no sêmen;

– Disfunção erétil;

– Dor no quadril, costas, coxas, ombros ou nos ossos;

– Fraqueza ou dormência nas pernas ou pés.

Por seu caráter silencioso, mais de 90% dos tumores já estão em fase avançada quando os casos são diagnosticados, o que dificulta o tratamento e a recuperação. Por isso, é muito importante a atenção com a saúde preventiva pela adoção de hábitos saudáveis.

Confira os fatores de risco:

– Idade (acima dos 50 anos);

– Histórico familiar;

– Obesidade.

Recomendações para evitar a doença:

Manter uma alimentação saudável e equilibrada;

Não fumar;

Identificar e tratar adequadamente a pressão alta, diabetes e problemas de colesterol;

Manter um peso saudável;

Praticar regularmente atividades físicas.

Precisa de ajuda?